sábado, 28 de janeiro de 2012

Os amigos do Passos Coelho medem 2 x 1,5


Há dias ia, muito descansadinho, de passagem por Lisboa, quando eis que, a sair de um restaurante de comida africana da moda, vejo o nosso primeiro, o distinto Dr. Passos Coelho.
O facto do homem se alimentar em restaurantes africanos não me admirou. Ou não fosse ele o homem que um dia se auto-intitulou "o mais africano de todos os candidatos a 1º Ministro".
O que me admirou foram os amigos com quem ele estava. Eram uns 4, todos com 2m de altura por 1,5m de largo, de fato e óculos escuros. Eu que sempre imaginei que os amigos de alguém como um enfezado Primeiro Ministro fossem pessoas com ar de extrema cultura, não consegui deixar de ficar surpreso por afinal terem aspecto de extremo culturismo.
Mal saíram do restaurante foram, extremamente apressados, para os carros de alta cilindrada. Os amigos dele devem viver bem. Dois Mercedes topo de gama daqueles não são para os bolsos de qualquer um. E nem sequer deixaram o Passos Coelho ir à frente. É o problema de um gajo ter amigos maiores. Eu sei bem o que isso é. Na Faculdade, como eu era o mais pequeno dos meus colegas, também ia sempre atrás...
Mas pronto. Tou para aqui a falar dos amigos dele e eles, coitados, devem ter problemas de saúde. Todos tinham aparelhos auditivos e um tique esquisito: estavam sempre a olhar em redor. Até fazia parecer que estavam com medo que alguém quisesse fazer mal ao amiguinho Passos.
Enfim, toda a gente sabe que o Passos Coelho só quer o melhor para os portugueses.
Não é?

3 comentários:

  1. Não sei que te diga... acho que o Passos não tem mau fundo, mas decididamente também não tem competência.

    ResponderEliminar